top of page

A Aurora Nascente 
Jacob Boehme

Polar Editorial

Projeto Gráfico, Capa e Diagramação, 2011.

O humilde e divino sapateiro teutônico, Jacob Boehme, desde que as suas aproximadamente 30 obras foram vindo à luz, tornou-se uma fonte inesgotável de conhecimentos revelados, Águas-Vivas nas quais grandes filósofos, teólogos, teósofos, poetas e sinceros buscadores espirituais beberam e ainda bebem como uma forma de nutrir seu espírito e sua alma.


Escrita em 1612 em Goerlitz, na Alemanha (em uma terça-feira seguinte a Pentecostes), cidade natal do autor, com o título de A Aurora Nascente ou O Despontar da Aurora, isto é, A raiz da Filosofia, da Astrologia e da Teologia, a partir do verdadeiro fundamento esta foi a primeira obra escrita por Jacob Boehme.


Providencialmente copiada as escondidas por seus amigos e publicada sem o seu consentimento, foi a obra que apresentou o grande gênio metafísico ao mundo e que se tornou a primeira chave interpretativa e referência fundamental para todas as outras obras que escreveu posteriormente.


Dividida em 20 grandes capítulos e com 480 páginas, se estende de modo predominantemente na explicação de três temas básicos: 1. A Santa Trindade; 2. A criação dos anjos e da Natureza Eterna; e 3. A criação da natureza temporal, isto é, deste mundo material, fenomenológico, com tudo o que ele contém, como as estrelas, o Sol, nosso sistema solar, as pedras, os minerais, os vegetais, os animais e etc.


Traduzida e organizada pelo maior especialista em Jacob Boëhme do Brasil, Américo Sommerman, esta obra ainda contém uma bela apresentação, um prefácio do autor e, ao final, contempla notas, relações de obras do autor e um rico glossário dos termos empregados. 

bottom of page